segunda-feira, 9 de julho de 2012

Fairy_tale_about_a_girl_whom_i_caught_in_a_lake___by_mala_lesbia-d4yf99k_large


E todos pensam que ela não é capaz de amar, mas poucos sabem o quanto ela luta contra esse sentimento. Disseram que ninguém a amaria se ela fosse do jeito que ela é, então ela abandona antes que o outro faça isso; ela busca em vários braços os poucos segundos de carinho que lhe é ofertado, e somam aos minutos de amor que busca receber. Ela busca em olhares aquele que pare junto ao seu, que permaneça,fixo e imóvel, seguido por um sorriso de compreensão e ternura. Busca em poemas versos bonitos que sonha em ouvir da boca de um jovem rapaz. Todos acham que ela é forte enquanto ela se pergunta porquê sempre se apaixona por homens impossíveis, para quê tantas expectativas frustradas e lágrimas sofridas. E de tantos cortes e arranhões seu coração cicatrizou, criou uma grossa camada de proteção contra novos acidentes de percurso. Ninguém sabe o que ela sente, o quanto ela sente. E de tanto os outros ignorarem seus sentimentos, passou a fazer o mesmo. Ela sorri para todos, ela ri, ela se entrega em braços de moços bonitos que não ligarão no dia seguinte e que não disseram nenhum elogio ou verso de amor. Não seguraram sua mão com delicadeza e olharam dentro dos seus olhos. Não cantaram uma bela canção com voz desafinada intercalando doces olhares com a melodia. Essa garota foge do amor como o diabo da cruz; talvez por tudo que conhecesse como amor fosse doces promessas vazias e carinhos de preliminares de um sexo casual. Não se acha bela e não tem auto estima. Acha que seus amores merecem "algo" melhor do que ela e desiste de seus sonhos com extrema facilidade por ter decidido não se achar digna deles. E é assim, todos a adoram mas ninguém a ama. Amaldiçoa comédias românticas e todos os inúmeros livros que leu - e a iludiram. E ela segue com a vida... Sem telefonemas de madrugada ou uma rosa roubada de um jardim por alguém que quando a viu se lembrou dela. Sem alguém por quem ela trocaria qualquer programa para ficar de chamego no sofá debaixo do cobertor e vendo um filme. Ela segue tendo todos e ao mesmo tempo ninguém. Se achando indigna de uma bela história de amor e esperando um descuido do destino para que lhe seja - acidentalmente - reservado um lindo romance, enquanto todos pensam que ela não é, nem ao menos, capaz de amar.


(B.E.M.)

2 comentários:

  1. Uau, adorei o texto!!!!

    Beijo,
    www.estanteseletiva.com

    ResponderExcluir